Lembro-me exatamente o dia em que estava andando no centro da cidade de São Paulo, há aproximadamente 15 anos, e vi um homem negro, magro, sujo e mal vestido, com aspecto de sofrimento e resignação, carregando em suas costas uma carroça de recicláveis, como que na condição de um cavalo. Um homem na condição de um animal. Estava acostumada a ir de carroça ao sítio dos meus avós e, me foi tão natural e dolorosa a constatação que muitos de nós humanos vivíamos em condições execráveis inclusive aos animais. Foi a primeira vez na minha vida que quis registrar uma imagem.

Venho de uma família que sempre precisou trabalhar muito para garantir o básico. Minha mãe como professora primária sempre entendeu que seria através do estudo clássico que poderíamos ganhar nossas vidas. Na minha família nunca houve espaço para artes ou sonhos. Fui criada para ser, como minha mãe, a professora de matemática que pode prover o sustendo de um lar.

Minha irmã resolveu se aventurar na América do Norte e foi trabalhar nos EUA e, em 2007 me enviou um presente muito especial: minha primeira máquina fotográfica Sony Cyber-Shot DSC-S650 7.2 mega pixels, a pilha e sem cartão de memória. Claro que no Brasil equipamentos são muito mais caros, mas, eu até podia ter comprado uma máquina para mim há muito mais tempo, nessa época já trabalhava e era independente, porém minha mente tão exata não deixava dar vazão a um lado criativo que em mim houvesse. Eu não entendia esse valor. Mas foi com esse presente tão esperado que eu comecei a entender o que é o olhar. Minha maquininha despertou em mim a vontade de registrar o olhar que eu tinha sobre as coisas e, com ela fiz grande registros.

Em 2010 eu comprei uma NIKON D500 e entrei no mundo da fotografia no modo manual e quase enlouqueci, No começo tudo para mim era grego e a relação abertura x velocidade me deixava pirada. Comecei os meus estudos e aqui estou, tentando desvender esse mundo delicioso da imagem.

Já amou um objeto intensamente? Eu a amo! Amadora e sem conhecer absolutamente nada sobre a técnica de fotografar até então, a fotografia simplesmente me faz feliz e é só disso que precisei dela até agora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s